Ouriense derrota União de Tomar

Numa tarde de muito sol e calor, o jogo começou muito cedo, sendo que nesta altura do campeonato as 16 horas era a hora mais indicada.As duas equipas vinham de resultados diferentes da primeira jornada, o U. Tomar tinha vencido em casa e o Ouriense foi goleado fora pelo Mação.
Entrou melhor a equipa da casa, surpreendendo os nabantinos, procurando marcar cedo, o que conseguiu logo aos três minutos na sequencia de um livre bem cobrado por Leandro aos 3 minutos, dando mote para uns bons quinze minutos em que poderiam até ter aumentado a contagem.
O U. Tomar demorou a reagir devido à boa entrada e réplica dos jogadores do Ouriense, mas foi subindo no terreno e procurando o empate, aproximando-se da área contrária mas sem conseguir o golo do empate antes do intervalo, porque do lado contrário os jogadores do Atlético estavam sempre à espreita do contra ataque tendo criado diversa situações em podiam ter aumentado a contagem antes do fim dos primeiros 45 minutos.
Ao intervalo a vantagem era certa e justa.
No segundo tempo tudo se complicou para o União de Tomar, que apesar de ter entrado bem e por duas vezes podia ter chegado ao empate, mas os jogadores mais rápidos do Ouriense, Tico, Patrick e Matias, sempre que tinham a bola eram uma dor de cabeça para a defensiva do U. Tomar, tendo sido dessa forma que o Ouriense conseguiu não só aumentar para dois zero por Patrick, assim como no terceiro por intermédio de Matias, com um bonito chapéu ao guarda-redes do Tomar.
Com três golos de vantagem a quinze minutos do fim, parecia que o jogo estava decidido, mas os jogadores do U. Tomar não baixaram os braços e na parte final, através de um futebol mais directo colocando a bola na frente de forma mais rápida, conseguiram reduzir, primeiro também de contra ataque em que Rito de fora da área não quis ficar atrás de Matias do Ouriense e com uma bela execução fez o golo de chapéu. Pouco depois já no período de descontos Joca reduziu para a margem mínima, fixando o resultado final, pois não havia tempo para mais.
O trio de arbitragem chefiado por Diogo Martinho, não esteve muito muito, guardou os cartões quando não devia e à medida que o jogo foi decorrendo, percebeu-se que o árbitro e seus pares tiveram muita dificuldade em segurar o jogo e os jogadores que por diversas vezes armaram confusão, que se estendeu para lá do apito final, com muitos jogadores de cabeça quente a envolverem-se a situações e cenas menos dignas.

Campo da Caridade, em Ourém
Árbitro, Diogo Martinho
Assistentes, João Faria e Tiago Martinho

OURIENSE 3
Hélio, Fábio Luzio, Bernas, P. Ruas, Savá, Leandro, Dino, Matias (Moleiro),Tico, Major (Diogo Reis), Patrick (Dioguinho)
Treinador: Mário Nélson

UNIÃO DE TOMAR 2
Fábio Silva, David Vieira, Fábio Vieira, Filipe Cotovio, (Gaspar), Douglas, Nuno Rodrigues, Luís Pedro, Telmo Ferreira (Rito), Ricardo Pais(Rui Pedro), Miguel Arcangelo(Joca), Chrystian Pedroso (Wemerson)(Diogo Gaspar).
Treinador:Lino Freitas

Golos: Leandro 3min, Patrick 57, Matias 73, Rito 87, Joca 90+2.

 

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163