Taça de Portugal I Real confirmou favoritismo diante do Portomosense

A AD Portomosense foi afastada da Taça de Portugal ao perder em casa diante do Real SC, de Massamá, por 0-3, num triunfo incontestável do conjunto do Campeoanto de Portugal, mas a turma da casa merecia ter feito o golo de honra.
Apesar de uma entrada mais forte do Real, pertenceu ao Portomosense a primeira oportunidade, quando Dany Marques serviu Vieirinha ao segundo poste, valendo um corte providencial de Rodrigo Moitas.
Do outro lado, o Real Massamá continuou a carregar e as oportunidades foram surgindo, primeiro num remate de Mateus Fonseca que deu a ilusão de golo quando bateu na malha lateral e depois quando João Ventura atirou de fora da área para uma defesa difícil de Mocheco, a dois tempos. No minuto seguinte, o mesmo João Ventura atirou ao poste, quase do mesmo local, e, na recarga, João Lameira rematou para fora, quando já se gritava golo.
Perto do intervalo surgiu a melhor oportunidade para a equipa da casa, um passe magistral de Rica que isolou Pedro Emanuel que fez um chapéu a Filipe Mendes mas a bola bateu na relva e caprichosamente passou por cima da trave.
No segundo tempo as equipas entraram com vontade de resolver o jogo bem cedo, protagonizando dois lances de muito perigo, um em cada baliza. Primeiro o Real, num livre estudado, permitiu que João Magno aparecesse sozinho na pequena área mas a cabeçada saiu a centímetros da barra. Na resposta, o Portomosense quase marcou por Dany Marques mas o remate também saiu a rasar o ferro.
Com o passar do tempo, o Real foi cheirando o golo que surgiu na transformação de um penalti convertido por João Magno.
O Portomosense ainda conseguiu equilibrar a partida, mas numa transição o Real chegou ao 0-2, por João Ventura, assistido por João Magno.
Com a equipa balanceada no ataque, Mocheco foi adiando o inevitável, como aconteceu a 15 minutos do final com uma parada espantosa, quando Rodrigo Martins lhe apareceu isolado, cara a cara. Mas o melhor golo ficou guardado para o final quando André Salvador, descaído sobre a esquerda, rodou sobre um contrário e colocou a bola no ângulo a baliza.
O trio de arbitragem da AF Guarda teve uma actuação intermitente.

Pedro Sousa (Diário de Leiria)

AD Portomosense 0
Mocheco; Lagoa, Trindade (Pedro Domingues, 66’), Bruno Centeno, Alex Silvério (Caracol, 78’); Rodolfo Simões, Caio Prado, Rica (c) (Leandro, 64’); Dany Marques (Yassine, 78’), Vieirinha (Igor Cambraia, 78’), Pedro Emanuel.
Não jogaram: Aydhan, Gheorghe.
Treinador: Pedro Solá.

Real SC 3
Filipe; Marcos, Sandro Silva (Romário, 82’), Daniel Almeida, Moitas; Cassamá (c), João Lameira (André Salvador, 82’), João Ventura (Paulinho, 82’), Ballack (Batalha, 53’); Mateus Fonseca (Rodrigo Martins, 75’), João Magno.
Não jogaram: Moraru, Diogo David.
Treinador: André Gomes.

Estádio Municipal de Porto de Mós
Árbitro: Sérgio Guelho (AF Guarda).
Assistentes: Élio Nascimento e Pedro Nunes.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 0-1 João Magno (56’, p.), 0-2 João Ventura (72’), 0-3 André Salvador (86’).
Disciplina: Amarelo a João Lameira (6’), Bruno Centeno (46’), Pedro Emanuel (55’), Cassamá (85’).

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163