CP I Ricardo Sousa promete equipa competitiva no regresso do Beira-Mar aos nacionais

Ricardo Sousa quer “sustentabilidade” no projeto do Beira-Mar e anuncia que o primeiro ano de Campeonato de Portugal é para fazer a transição do futebol amador para o futebol profissional sem ambições desmedidas .O novo treinador regressa ao clube que o consagrou como profissional de futebol e do qual faz parte da história pela autoria do golo que valeu uma Taça de Portugal.

Na hora do regresso assumiu que não podia dizer não e prometeu uma equipa competitiva para enfrentar aquela que considera a melhor série de sempre do Campeonato de Portugal.Grandes equipas, orçamento elevados e atletas experientes para uma competição que o Beira-Mar vai conhecer (com áudio)

Depois de Anadia, Lusitano de Vila Real de Santo António e Felgueiras, Ricardo Sousa assume o projeto aveirense no regresso a uma casa especial.O técnico aponta Arouca, Lourosa, Espinho, Trofense, Felgueiras e Sanjoanense como símbolos dessa competitividade na luta pela fase final.

Jogar futebol apelativo mas ao mesmo tempo competitivo são apostas do treinador que defende a necessária adaptação a um jogo de “intensidade”.O primeiro ano no CP é encarado como ano de adaptação. “O primeiro ano é de estabilidade. Iremos passar do amadorismo para o profissionalismo para o segundo ano ser de aposta. Vamos a dar a cara quando os problemas aparecerem. Vão fazer crescer para depois lutar por tudo que queremos.

TERRA NOVA

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163