CP I Nulo penaliza ambos

Numa tarde fria de janeiro, ainda assim soalheira, juntaram-se na Sertã duas equipas a necessitarem urgentemente de pontos de modo a fugirem da  zona de despromoção. Este factor condicionou todo o encontro porquanto as defesas se sobrepuseram aos ataques e as equipas não permitiram grandes
aventuras ofensivas. Com táticas semelhantes, o Loures começou por ter mais posse de bola, o que foi consentido pela equipa da casa.

As bolas paradas, cedo se percebeu, poderiam ser a chave para “abrir” o jogo e aos sete minutos um livre conquistado pelo Loures, do lado esquerdo do seu ataque, junto à área, obrigou a defensiva sertaginense a aliviar para um remate de ressaca que parou nas luvas de Rafa Santos.

Foi necessário esperar pelo 18º minuto para ver o Sertanense entrar, em tabelas bem definidas, na área visitante. O remate final, de Sócrates, esbarrou na defensiva resultando num canto sem consequências.

Aos 32 minutos seria Kevin a executar um livre mas a bola sobrevoou a baliza de Filipe Leão. Pouco depois, Davou, muito apagado no jogo, conseguiu fazer  aquilo que melhor faz. Foi à linha final, pela ala esquerda e cruzou com boa conta para Mané cabecear ao lado

Corria o minuto 37 quando o Sertanense dispôs da melhor oportunidade. Celsinho bateu um livre, de muito longe, para o coração da área. A movimentação de vários jogadores na frente do guarda redes e o facto do esférico ter batido no solo e ter ganho  altura ia sendo fatal. Filipe Leão, atento, esconjurou o perigo com uma oportuna “sapatada” para canto. Do canto nada resultou. Até ao intervalo o esférico andou sempre longe das balizas e o nulo era justificado.

As equipas necessitavam de fazer alguma coisa para decidir a contenda a seu favor.Sem mexidas nos respectivos “onzes”, as equipas procuravam incomodar mais os guarda redes contrários. O Sertanense abriu as hostilidades logo no primeiro minuto num cruzamento venenoso de Sócrates resolvido por Filipe Leão.

Em jeito de resposta o Loures, logo no minuto seguinte, de livre colocou à prova Rafa Santos que afastou com os punhos para canto. A segunda parte prometia…

Em cima dos 55 minutos a equipa da casa beneficiou dum canto e a cabeça de Ronan testou Filipe Leão. No melhor período da equipa da casa, Davou, no minuto seguinte, rematou de fora da área para defesa fácil do guarda redes.

À passagem do quarto de hora do segundo tempo Rafa Santos mergulhou aos pés dum contrário e ficou imóvel, sem reação. Instalou-se o pânico e foi prontamente assistido pelo médico do Loures tendo recuperado completamente em poucos minutos. Grande susto

Com as equipas a jogarem muito longe das balizas as ocasiões de golo foram escassas.Aos 71 minutos um livre bem executado do lado esquerdo do ataque dos “amarelos” levou perigo à baliza sertaginense. Rafa Santos resolveu com os punhos para canto.
Na resposta, volvidos dois minutos, foi a vez de Barbosa tentar a sorte da meia distância. O remate, fraco, parou nas luvas do guarda redes visitante.

À passagem da meia hora do segundo tempo Sócrates entrou na área em velocidade e rematou ao lado. Jamil Rodriguez, que acompanhava o lance, ficou lesionado, saindo para a entrada de Fábio Marinheiro. Luís Pires, que havia entrado no decorrer da segunda parte, cabeceou no coração da área mas não conseguiu bater Filipe Leão.

O Sertanense viria a ter num livre aos 82 minutos a derradeira oportunidade do encontro. O livre levava o destino certo mas o guarda redes contrário desviou para canto.Com cinco minutos de compensação dados pelo árbitro Tiago Pinto o jogo arrastou-se para o final com poucos motivos para festejar. O empate ajusta-se a duas equipas que não quiseram perder. Arbitragem sem problemas de maior.

Jorge Santiago (Mediotejo.net)

Campo Dr Marques dos Santos, na Sertã

Árbitro:Tiago Pinto (AF.Leiria) 

Assistentes: Gracindo Vieira e Eduardo Gaspar

SERTANENSE 0
Rafa Santos, Kevin, Batista, Davou, Celsinho, Mané (Ricardo Pires), João Jesus, Barbosa, Tito Junior, Ronan e Sócrates (Luís Dias).
Suplentes não utilizados: Miguel Assunção, Tiago Correia, Bruno, Vladimir e Cleiton.
Treinador: Hugo Martins

LOURES 0
Filipe Leão, Filipe Gaspar, Bruny Almeida, Rúben, Gonçalo Silva (Mauro Andrade), Amadu Turé, Nelson Semedo, Luís Elói (Miguel Oliveira), Lucas Klysman, Léo Tomé e Jamil Rodriguez (Fábio Marinheiro).
Suplentes não utilizados: Miguel Soares, Jorge Gonzalez, Emanuel Garcia e Qui Cui.
Treinador: André David

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163