Futebol I Um terço dos futebolistas não concluiu o ensino obrigatório

Um terço dos futebolistas não concluiu o ensino obrigatório. Estudo revela que os jogadores de futebol gerem melhor o dinheiro do que a restante população e que a maioria ganha acima dos 2.500 euros líquidos por mês.

De acordo com um estudo que será apresentado esta terça-feira em Bragança e ao qual o ‘Jornal de Notícias’ teve acesso, os jogadores das principais ligas nacionais de futebol têm por hábito fazerem uma melhor gestão do dinheiro que recebem ao longo da sua carreira, já que cedo abdicam da sua profissão.

O estudo revela ainda que maior parte dos jogadores não investe nos estudos até porque a carreira não lhes permite. Apenas 58,5% dos jogadores conpleotu o ensino obrigatório (12º ano) e apenas 8% têm um curso superior.

O estudo contou com entrevistas a 424 jogadores da Liga, 2.ª Liga e Campeonato de Portugal, num questionário de 16 perguntas. As conclusões mostram que dos jogadores, 92,2% vai colocando dinheiro de lado ao longo da sua carreira e que 81,4% dos entrevistados o fazem de forma regular.

O estudo concluiu ainda que apenas 7% dos jogadores tem terceiros a gerir os seus rendimentos que em cerca de 25% dos casos se situa entre os 1.000 e os 2.500 euros. Já 28,5% dos jogadores afirma receber mensalmente mais de 2.500 euros. 26,4% dos jogadores não sabem ou não quiseram responder às questões sobre quanto auferiam mensalmente.

Sábado

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163