AF.Leiria I Vitória da eficácia

O Vieirense perdeu em casa com o Alqueidao (0-2), num jogo com muita polémica e que terminou com grande contestação ao trio de arbitragem.
A equipa anfitriã começou por assumir as despesas do jogo, perante um Alqueidão mais na expectativa e sempre a espreitar a possibilidade de sair em contra-ataque.Foi assim que abriu o marcador numa bola recuperada no miolo, Leandro apanha a defesa caseira em contra-pé e cruza para a área onde Colaço aproveitou um ressalto para atirar a contar. O Vieirense procurou reagir ao golo madrugador do visitante, mas não obstante deter maior posse de bola as oportunidades tardavam em aparecer. Novamente de contra-ataque Vasco voltou a assustar, mas o remate saiu muito por cima da baliza de Rúben. À passagem da meia-hora de jogo, perigo para as duas balizas, primeiro Leandro testou a atenção de Rúben e na resposta foi Daniel a rematar forte ligeiramente por cima . Ainda antes do intervalo, o Vieirense esteve perto do golo, mas Botas permitiu a defesa de Ângelo e, depois, Lourenço em boa posição pegou nas “orelhas” da bola e esta saiu muito por cima.
A abrir a segunda parte, Daniel com grande arrancada pelo flanco serviu Lourenço que no coração da área cabeceou sobre a trave, na resposta o Alqueidão também criou perigo com o remate de Vasco a ter o mesmo desfecho. O jogo entrou depois numa toada mais dividida, com muita luta a meio campo e algumas quezílias de parte a parte. Ao minuto 65, o caso do jogo, Botas é derrubado na área e o Juiz da partida manda jogar perante os protestos da equipa da casa. Na sequência deste lance foi dada ordem de expulsão aos técnicos de ambas as equipas.
O avanço do relógio mostrou-nos um Vieirense cada vez mais ofensivo mas nem sempre os seus avançados definiam bem o último passe e o Alqueidão mostrava-se eficaz em termos defensivos sem nunca descurar a possibilidade de sair em contra-golpe. O Vieirense voltou a cheirar o golo ao minuto 82, na sequência de um livre lateral mas a bola teimava em não entrar.
O jogo não terminou sem nova polémica. Leandro corta a bola com a mão dentro de área, a equipa da casa fica a reclamar o árbitro manda seguir e na transição Rudy com a baliza deserta fechou a contagem. Arbitragem muito contestada e pouco assertiva, com claro prejuízo para a equipa da casa e interferência direta no resultado final.

Carlos Pinheiro (Diário de Leiria )

ID VIEIRENSE 0
Ruben, Freitas ( Teles, 70’), Bruno Ferreira,Ruben Fernandes, Daniel, Cláudio, Letra (c), Serginho (Fábio Lucas, 89’), André Cruz, André Lourenço e Botas
Não jogaram: Bruno Diniz, Carlos Vieira, Júlio e Rego
Treinador: Luciano Silva

CCR ALQUEIDÃO SERRA 2
Angelo, Sérgio Neves, David, Tiago Cerejo, Videira, Vazão (c), Leandro, Rudy, Colaço (João Costa, 73’), Dady ( João Matos, 90+1) e Vasco (Fitas, 87’)
Não Jogaram: André, João Roque e Fábinho
Treinador: Filipe Faria

Estádio Albano Tomé Feteira, na Vieira de Leiria
Árbitro: Rafael Marques
Assistentes: Pedro Pereira e Diogo Lucas
Espectadores: 210

Ao intervalo: 0-1
Golos:0-1 (Colaço, 9’), 0-2 Rudy (90+2)
Disciplina: Amarelo a Tiago Cerejo (3’), Ruben Fernandes (25’), Vasco (55’), Letra (90+3) e Fitas (90+3), vermelho direto a Fábio Lucas (90+2), ordem de expulsão para os técnicos Luciano Silva e Filipe Faria e para o delegado ao jogo do Vieirense.

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163