Violência no Futebol? DIGA NÃO.

Esta semana, com tanta incidência sobre a violência vivida na Academia do Sporting, e as investigações à volta do clube e de jogos de futebol de duas épocas, vamos fazer uma reflexão sobre o assunto.
Os jogadores do Sporting são atacados por um grupo de “mascarados”, que mais tarde são identificados como membros da Juve Leo, na qual Mustafa em comunicado informa que não se revê em tal atitude, tudo muito bem pela parte do Lider da Claque Juve Leo. Mas e os jogadores? Terão eles vontade, capacidade para trabalhar de forma entusiasmada para aquela que é a prova rainha de Portugal, aquela que há a tradição de os adeptos de ambas as equipas se juntarem e fazerem piqueniques de convívio no Jamor? Será a melhor realidade para o Sporting?
Agora pergunto-me, será que os “suspeitos” tiveram noção das consequências que todo o seu ato iria trazer a Alvalade? Será que estes mesmos respeitem o clube? No meu ver, penso que não se pode deixar impune, e se deve tomar uma medida radical para todos os envolvidos na violência que se viveu na Academia. Sem pensarem duas vezes puseram em causa toda a estrutura do Sporting, porquê? É fácil explicar esta afirmaçõa. Todo o cidadão tem direito à sua segurança no trabalho. A segurança na Academia falhou, eles entraram e agrediram a equipa profissional do Sporting.
O momento negro, e dos mais negros do Sporting e de Portugal, aquele que é campeão europeu e está prestes a disputar um Mundial, será a imagem mais correta do nosso país? Queremos, nós, sermos vistos como um país que vive a violência no desporto? É verdade, sempre houve casos de violência nos jogos disputados entre os três grandes, como em Guimarães ou Braga.
Esta semana, só completou ainda mais o terror, e a violência extrema que se vive no futebol em Portugal, estou a exagerar? Eu penso que não. No sábado, assistimos à violência sobre um adepto do FC Porto em Guimarães, ato que se vem a reproduzir todos os anos, depois deste ato, assistimos no domingo à descontentação e agressão verbal dos adeptos sportinguistas à sua equipa profissional. Na passada terça-feira acontece um dos piores momentos da história do futebol português, no que toca a violência dos adeptos.
Será que todos os programas dos meios de comunicação, a comunicação dos clubes e os discursos do Presidente do Sporting não ajudaram a todo o acontecimento se desenvolver? Será que o ódio não foi semeado ao longo destes anos?
Temos de refletir e agir rapidamente, não podemos deixar que 50 indivíduos, entre outros, venham estragar a cultura do nosso futebol. Se amamos este desporto temos de agir. É muito importante reagir a estes acontecimentos e punir severamente os autores e culpados pelo sucedido. A Federação Portuguesa de Futebol e a Liga de Portugal, devem debater este assunto internamente, e começar a travar a violência no nosso querido e amado desporto rei.

Você pode deixar um comentário, ou um link a partir do seu site.

Escreva um comentário

Tem de efectuar log in para comentar o artigo.

Criado por pombaldir.com Nenhuma parte deste site pode ser reproduzido sem a autorização do jornal "O Derbie" Sugestões e Criticas a este site: [email protected] ou 968 628 512 e 236 217 163